Um “Furacão de Matéria Escura” pode estar vindo em direção à Terra.

Cientistas acreditam que um “Furacão de Matéria Escura” pode estar vindo em direção à Terra. Na verdade, pode até estar passando por nós neste momento.

Mas não se preocupe, isto não vai te matar (o furacão da matéria escura é bom). Até porque, é apenas um monte de matéria escura normal. E por enquanto se mantêm desse modo.

 

O que realmente está acontecendo: em 2017, os astrônomos avistaram uma linha extensa de estrelas passando pela região da Via Láctea onde fica nosso Sistema Solar. Os cientistas chamaram esse grupo de “S1 stream”, identificando-o como o mais próximos de várias correntes estelares que se movem pela galáxia. Desfiles de estrelas como essas se formam quando a Via Láctea engole uma galáxia anã. Em um novo artigo, publicado em 7 de novembro na revista Physical Review D, os pesquisadores argumentaram que a S1 pode estar carregando consigo uma carga pesada de matéria escura da galáxia anã original. E eles deram a ela o belo nome de “Furacão de Matéria Escura” (“Dark Matter Hurricane”, em inglês).

Anúncios

Mais uma vez, esse “furacão” não vai te matar. Ou derrubar a porta da sua casa. Mas isso pode causar alguns picos locais de matéria escura, o que ajudaria os pesquisadores a caçar a matéria escura e encontrar o material, escreveram os pesquisadores.

Isso porque todas as galáxias, mas especialmente as galáxias anãs, são mantidas juntas pela matéria escura, acreditam os físicos. Então, a galáxia que foi rasgada em pedaços no nascimento da corrente S1 provavelmente jogou um monte de matéria escura no caminho da corrente.

O problema é que nenhum dispositivo de detecção de matéria escura existente realmente funcionou, em parte porque todos eles foram projetados com base em suposições educadas sobre o que realmente é a matéria escura. (Os cientistas têm boas razões para acreditar que a matéria escura existe, mas ainda estão adivinhando sua composição).

Assim, os físicos por trás do recente estudo calcularam a densidade da matéria escura do S1 para influenciar os sinais em vários detectores de matéria escura, a serem construídos. Quando esses detectores estiverem prontos, os cientistas saberão muito mais sobre o “furacão” e se ele realmente está soprando em nossa vizinhança estelar.

Até lá, é divertido pensar nisso, não é? Uma densa nuvem de matéria escura de uma galáxia morta explodindo invisivelmente através de nós enquanto segue as estrelas remanescentes em seu desfile condenado.

 

Compartilhe!

Deixe um Comentário