Último voo da June sobre Jupiter captura duas tempestades gigantes

Reprodução NASA

Esta imagem do turbulento hemisfério sul de Júpiter foi capturada pela sonda Juno, da NASA, ao realizar seu mais recente sobrevoo do gigante gasoso em 21 de dezembro de 2018.

Esta nova perspectiva captura a notável Great Red Spot, bem como uma enorme tempestade chamada Oval BA. A tempestade atingiu seu tamanho atual quando três pequenas manchas colidiram e se fundiram no ano de 2000. A Grande Mancha Vermelha, que tem cerca de duas vezes a largura da Oval BA, pode ter se formado a partir do mesmo processo séculos atrás.

Juno capturou Oval BA em outra imagem mais cedo na missão em 7 de fevereiro de 2018. As regiões turbulentas ao redor e até mesmo a forma da tempestade mudaram significativamente desde então. O Oval BA se transformou ainda mais nos últimos meses, mudando a cor de avermelhada para um branco mais uniforme.

A Juno pegou as três imagens usadas para produzir essa visão aprimorada em cores no dia 21 de dezembro. No momento em que as imagens foram tiradas, a espaçonave estava entre aproximadamente 38.800 milhas (38.300 quilômetros) a 34.500 milhas (55.500 quilômetros) do topo da nuvem do planeta, acima das latitudes do sul, variando de 49.15 a 59.59 graus.

Os cientistas Gerald Eichstädt e Seán Doran criaram esta imagem usando dados do gravador JunoCam da espaçonave.

As imagens da JunoCam estão disponíveis para o público examinar e processar em produtos de imagem em: http://missionjuno.swri.edu/junocam.

Mais informações sobre o Juno estão em: http://www.nasa.gov/juno e http://missionjuno.swri.edu.

 

Este artigo é uma reprodução. Devidos créditos direcionados ao site da NASA

Compartilhe!

Deixe um Comentário